Resumo das lives FIIs 19 set 19

Arthur Vieira de Moraes conversou com Ricardo Almendra (RBR) e Rodrigo Cardoso (Clube FII) e Giancarlo Nicastro (Siila); Baroni abordou sobre a oferta do RZTR11; Daniel Caldeira conversou com Rafael Giaretta e com Oswaldo Rossi (MGFF e MGHT)

Arthur entrevistou Ricardo Almendra (RBR Asset) no dia 18/set/20

Melhor momento para entrar em FII

Isso não existe, existem bons momentos. Faça aportes regulares

Imóveis x FIIs

Liquidez, transparência, segurança fazem com que FII seja melhor que imóvel

Mas não necessariamente é bom vender imóvel para comprar FII (pois há custos envolvidos em imóveis)

FIIs CRI

Inflação negativa -> impacta negativamente a distribuição do fundo, mas há alguns casos em que se IGPM não for positivo há zero

CRIs na pandemia?

Não houve evento sério de não pagamento, apenas postergaram em alguns casos a amortização.

Todos CRIs que possuem há fundo de reserva

RBRL

Comprou alguns galpões e decidiram criar um fundo, por terem a possibilidade de aumentar/reduzir a exposição ao RBRL

Compraram ativos com aluguel baixo para risco de aluguel subir seja maior que risco de aluguel cair

TEPP negociando (a 11.5k/m2) abaixo do custo de reposição (14k)

FII pode comprar BDRs?

Ainda não, regulador precisa permitir e depois devem chamar uma assembleia

Criaram um fundo de REITs, investe pelo menos 67% em REITs (atualmente investem 80%)

Gosta do REIT do Empire State

Mercado de escritórios em SP

Há muita pouca oferta hoje, vacância está muito baixa

Nenhuma das renovações das principais regiões de São Paulo sofreu redução de preço durante a pandemia

Arthur Vieira de Moraes conversou com Rodrigo Cardoso (Clube FII) e Giancarlo Nicastro (Siila) em 11/set/20

Ambos estão trabalhando em algo para divulgar dados de locação e compra/venda ao público

Baroni conversou com Leandro Bousquet e com Luiz Filipe sobre o VIFI

Mercado derivativos em FII

Quanto maior possibilidade, melhor. Mas sim haverá uma maior volatilidade

O que fazer? Ganho de capital ou dividendos?

Melhor seria equilibrar em ambos

Tamanho ideal FoF x tamanho mercado x liquidez

Após 800 milhões – 1 bilhão de reais, não dá para focar em FIIs pequenos.

Focar em oportunidades em 476 e listagem de FIIs novos

Carteira

Maiores posições são do próprio gestor

Eles gostam dos ativos (VISC, VILG, VINO). À medida que o fundo for crescendo a posição em fundos da casa deve ser diluída

Gostam de FII de tijolo por relação risco x retorno melhor

Segmento que mais vai crescer será o de renda urbana, há muitas oportunidades.

Desafio gestor de FoF é encontrar fundo com estratégia bem definida

Gestão procura sempre a melhor alocação no fundo

Shoppings

Expectativa era retomar ao pré crise em 2022, mas entendem agora que pré crise se recupera em 2021

Em algumas regiões do PIB coronavoucher representa 5% do PIB, impacta muito positivamente o consumo

Baroni abordou sobre a oferta do RZTR11

Gestores trabalhavam na área agro do Itau BBA

Fundo vai fazer operação de uma parte da fazenda, não toda. Terra já passa a fazer parte do fundo

2 fontes de renda: 6% de arrendamento (aluguel) + call option (produtor recompra a terra)

Como foi feita a venda para o fundo a um preço baixo, produtor possui interesse a recomprar

Não precisa executar pois a terra já é do fundo, mas o desafio (no meu entendimento) é monetizar caso do produtor der calote

Taxa performance: CDI + 2%, Baroni não gostou mas respeita. Falam que terra protege de inflação mas usam CDI como benchmark

Daniel Caldeira conversou com Rafael Giaretta

GGRC

Regulamento estava engessado na questão do contrato atípico e Rafael entendia que existiam oportunidades que não tinham contratos 100% atípicos

Visão em 2020

Houve estresse excessivo

Saber diferenciar entre visão de curto prazo x visão de longo prazo. Não fique desesperado no curto prazo

Ponto positivo FIIs

Estrutura de custos está definida

BBPO

Gosta de ativo com perspectiva de renda e valor; não vê perspectiva de renda para frente no BBPO

Daniel Caldeira conversou com Oswaldo Rossi (MGFF e MGHT) no dia 8/set/20

MGHT

Inicialmente era proposta de dívida, financiar expansão Selina

Mas decidiram participar do equity

Se Selina der prejuízo não impacta o fundo, mas ganha apenas 20% do lucro

FoF alocando em FoFs

Entende que alocações em CPFF e BCFF foram oportunísticas, bom timing

TRXF

Alavancagem é diferente de risco, é importante entender a qualidade da renda

No caso do TRXF a alavancagem era geradora de valor.

Eles gostam dos imóveis e/ou dos contratos

Gostam de BTLG também

Pandemia gerou oportunidades que não existiam pré pandemia

Pagar duplamente taxa ao investir em FoF

É necessário pagar o gestor do FoF

Além disso ele pode participar de oferta 476, entrar em projetos de desenvolvimento e recebe pro ativamente ofertas de compra e venda de FIIs

Clique aqui para ler sobre outras lives

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.